Ata da assembléia Geral Extraordinária do SINTEST-BA/UEFS 09/09

Aos nove dias do mês de setembro de dois mil e onze, às nove horas e trinta minutos, em segunda convocação, conforme o capitulo VI, Art. 30 parágrafo 3º do Estatuto do SINTEST/UEFS, na sala de treinamento do RH, no Cau III, realizou-se a Assembléia Geral dos funcionários da UEFS, conforme lista de presença anexa, para discutir os seguintes pontos de pauta: 1. Informes; 2. Discussão – Paralisação Estadual 13/09/2011; 3. Estratégia mobilização; 4. O que ocorrer. Foi iniciada a Assembléia onde Deibson o coordenador Geral do SINTEST cumprimenta a todos e comunica da enorme ausência dos outros servidores, seguiu com os informes com relação da redução do orçamento da UEFS. Deibson coloca em questão se com o baixo número de presentes daria para discutir a paralisação estadual do dia treze de setembro de dois mil e onze, com isso os servidores presentes comunicam que para haver uma paralisação do dia treze tem que saber o motivo da paralisação, sendo assim Deibson presta os esclarecimentos. Os servidores seguem “batendo na mesma tecla” que se deve agir de forma mais radical, pois de forma pacifica não se consegue “nada” e Deibson segue com os esclarecimentos, onde ele comunica que com o baixo orçamento do SINTEST não tem como combater o governo do estado na mídia, informou que junto com a ADUFS foi gasto quatro mil e quinhentos reais para colocar a carta aberta no jornal correio da Bahia, voltando para a questão da redução da verba da UEFS, discutiu-se das conseqüências que isso geraria, avisou que foi marcada uma reunião do fórum no dia quinze de setembro de dois mil e onze para discutir a situação do servidor, e no dia vinte e três de setembro acontece a reunião do fórum dos técnicos e informa que vai ocorrer a mudança da presidência desse fórum, onde a UEFS passaria o poder para Ilhéus, e os servidores presentes começaram expor suas opiniões. Deibson seguiu com os encaminhamentos. Foi colocado em votação se haveria paralisação no dia treze de setembro, onde houve aprovação da maioria dos presentes. Josué apresenta sua proposta, onde ocorreria a paralisação em pró da conscientização do Planserv. Então iniciou-se  a votação se ocorreria atividade no dia da paralisação ou não, sendo que ficou decidido parar sem atividade, sendo assim ficou certo que passando um ou dois dias após a reunião do dia quinze de novembro seria marcada uma nova assembléia, onde os resultados da reunião do dia quinze seria exposto e seguiria com os encaminhamentos, depois de tudo isso encerrou-se a assembléia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

sintest convida aniversariante

Aniversariantes mês do março

Antenção Servidores