NOTA PÚBLICA

LUTA PELA PROTEÇÃO DA NOSSA CARREIRA, MAIS UMA BATALHA ENCERRADA COM SUCESSO - Creche Garantida Após Retificação do Edital UEFS


No contexto politico e econômico atual, onde todos que estão na Administração Pública (em todas as esferas) em maior ou menor intensidade tem se aproveitado e usado o discurso da " CRISE " como justificativa para cortes e desmonte do serviço público de qualidade usando a justificativa de que '' QUEM ESTÁ NA ADMINISTRAÇÃO TEM QUE MANTER A MÁQUINA FUNCIONANDO A QUALQUER CUSTO, POIS É UMA OBRIGAÇÃO INERENTE AO CARGO '' entenda a qualquer custo como TODO O CUSTO NAS COSTAS DO TRABALHADOR. Resistir as várias investidadas destes Administradores demagogos, no qual o discurso politico em época de campanha se distancia em muito da prática administrativa, tem sido um trabalho árduo, e o SINTEST TEM SIDO COMBATIVO e não teria como ser diferente, pois este é o seu papel estabelecido em ESTATUTO e moralmente adequado.


Não poderíamos abrir mão do direito da categoria a ter sua carreira garantida por concurso público sob qualquer argumento, muito menos sob a alegação de falta de recurso, o que é falso haja vista termos saído da linha de limite prudencial e o Governo já sinalizar a realização de concursos. 

Lembremos de que com a mesma justificativa (e assemelhados) foram extintos vários cargos essenciais ao bom funcionamento do serviço público a exemplo de motorista, nutricionista, vigilantes, porteiros, auxiliares (Temos muitos deste último na UEFS com seus direitos prejudicados em função da extinção) dentre muitos outros. Não precisamos mais destes cargos? A UEFS e demais entidades públicas não são servidas por muitos destes diariamente? Falta recurso para pagar a este serviço que é de continuidade? O que houve e ainda é trabalhado ano a ano é um ataque fervoroso a Constituição Federal por nossos políticos e que tem retirado o direito do cidadão de acessar a carreira pública por MÉRITO (Concurso Público) sendo desta forma substituído pelos vários artifícios de TERCEIRIZAÇÃO seja ele intitulado REDA, CONVÊNIO, LICITAÇÃO DO PRÓPRIO SERVIÇO DE FORMA DIRETAMENTE TERCEIRIZADA, COOPERATIVA OU CONSÓRCIO que nada mais é de uma forma de manter o poder sobre a mão de obra cada vez mais precarizada e debaixo dos pés dos políticos que via de regra utilizam como cabide de emprego. Temos vários exemplos de precarização dos direitos trabalhistas (férias inexistente há anos, FGTS e outros que vão sendo acumulado pelas empresas que fazem parte desta ciranda de horrores) destes terceirizados aqui mesmo na UEFS em pleno andamento (MANUTENÇÃO, LIMPEZA, JARDINAGEM e DEMAIS).

Coordenação do SINTEST-BA / UEFS 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

sintest convida aniversariante