Ata da Assembléia Extraordinária do dia nove de fevereiro de dois mil e doze


Ata da Assembléia Geral Extraordinária do dia nove de fevereiro de dois mil e doze
Ata da assembléia extraordinária dos técnicos estaduais da Universidade Estadual de Feira de Santana, realizada aos nove dias do mês de fevereiro de dois mil e doze, no anfiteatro do modulo II da UEFS, para tratar da seguinte pauta a segurança dos Servidores técnicos da UEFS com a greve da polícia militar, à assembléia foi presidida pelo Coordenador  Geral Deibson Cavalcanti, iniciou às 10 horas e 30 minutos em segunda convocação, foi colocado em votação se seria uma reunião ampliada ou uma assembléia, foi aprovado caráter de assembléia de forma unânime, onde só uma funcionaria se pos
icionou contra. O coordenador geral iniciou com os informes, fez um breve retrospecto à respeito da greve da Policia Militar da Bahia e sobre a postura adotada pela administração da Universidade sobre essa questão. Comunicou que ligou para o reitor quando a greve dos policiais foi iniciada e conversaram sobre o tema, e que o vice-reitor entrou em contato com ele, e comunicou que seria realizada uma reunião onde os sindicatos seriam convidados para participar e expor suas sugestões, mas o Coordenador Geral do SINTEST ressalta que em momento nenhum foi convidado para essa reunião e segue avisando que essa postura adotada pela Universidade é Uma questão Administrativa e também informa que as demais Universidades Estaduais da Bahia estão paradas ou funcionando em horário especial.
Foi colocado em questão que a Universidade está funcionando mas que nem professores nem alunos não estão comparecendo para as aulas. Também foi discutido a questão da segurança do campus e a questão do deslocamento dos servidores até o local de pegar o ônibus sem ter a devida segurança.
O SINTEST, AFUS AFUSC decidiram em reunião em apoiar a greve dos policiais.
Abriu o momento de fala para os presentes no qual a servidora Chavely comunica que foi contra a questão da falsa segurança com o Vice-Reitor, que disse que não tinha visto ainda a necessidade de paralisar o expediente.
A servidora Débora avisa que se desloca da cidade de Santo Estevão para a UEFS todos os dias se expondo aos riscos.
Andrei avisa que a única categoria que ainda vem para a UEFS são os funcionários técnicos e também avisa da reunião que teve com o Coordenador Geral do SINTEST onde foi questionado a postura do Sindicato e foi cobrado uma postura em favor dos técnicos.
Os demais funcionários continuaram expondo as suas opiniões.
O Coordenador Geral Deibson seguiu informando sobre a carta de apoio aos grevistas, avisa que participou de passeata junto aos policiais  e que o SINTEST e os demais sindicatos das universidades Estaduais se dispuseram a colaborar financeiramente com algumas faixas, pois os Sindicatos dos policiais já estavam com contas bloqueadas. Segue explicando o motivo que levou ao apoio aos grevistas e os presentes concordaram que o SINTEST deveria mesmo apoiar.
Foi colocado em votação a proposta da suspensão das atividades dos técnicos até o fim da greve da policia militar da Bahia. Todos os funcionários presentes aprovaram, então 3 funcionários um de cada ônibus (cada roteiro) ficou encarregado de divulgar no respectivo ônibus.
E encerrou-se a assembléia. E para constar, eu Rafael dos Santos Gomes Estrela lavrei a presente ata, que após lida e aprovada será assinada por mim, e pelos legítimos representantes.  


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

sintest convida aniversariante

Aniversariantes mês do março